13 de nov de 2013

Trabalhador negro ganha menos que o branco

Dieese: trabalhador negro ganha 36% menos que o branco


Jornal do Brasil





Estudo divulgado nesta quarta-feira (13) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) revela que um trabalhador negro recebe, em média, um salário 36,1% menor que o de um não negro, independentemente da região onde mora ou de sua escolaridade. Nos cargos de chefia, a diferença salarial e de oportunidades é ainda maior.
A pesquisa "Os negros nos mercados de trabalho metropolitanos" foi feita nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo, e mostra que a remuneração o de negros e não negros é pouco influenciada pela região analisada, horas trabalhadas ou setor de atividade da economia.
O estudo aponta ainda que nas áreas metropolitanas os negros correspondem a 48,2% dos ocupados, mas, em média, recebem por seu trabalho 63,9% do que recebem os não negros. Entre os trabalhadores com nível superior completo, a média de rendimentos por hora é de R$ 17,39 entre os negros, e de R$ 29,03 entre os não negros.
Na Região Metropolitana de São Paulo, por exemplo, enquanto 18,1% dos trabalhadores não negros alcançam cargos de direção, apenas 3,7% dos negros atingem esta função de chefia.
A pesquisa mostra também que os negros se concentram nas ocupações de menor prestígio e valorização como pedreiros, pintores e trabalhadores braçais.
A PESQUISA:

https://drive.google.com/folderview?id=0B8pX7BwDH50aaWlKNUhaUVZ5Uzg&usp=sharing

http://www.dieese.org.br/analiseped/negros.html

Um comentário:

  1. E isso é por que não há racismo no Brasil, imagine se houvesse. Nem vou falar sobre como as crianças negras são tratadas na sua vida escolar, para as que tem acesso a precária educação brasileira, já chegam e começam a se deparar com o preconceito de professores racistas e a maldade normal das crianças, mas o mal mesmo é fruto do feedback negativo de professores que só reforçam aspectos negativos das crianças negras e são econômicos ao elogiar esses alunos, na verdade quando elogiam esses alunos é de forma genérica e se referindo a todos. Agora está em pauta as cotas para pessoas negras no serviço público federal, muitos tolos querem cotas sociais, é claro, afinal cotas sociais servem aos brancos pobres que não sofreram discriminação nas escolas, que não tiveram seu desempenho prejudicado por professores racistas (mesmo inconscientemente racistas) e por toda uma cultura que destrói a visão que os negros tem de si mesmo desde que tem 5 ou 6 anos. Não preciso me alongar nesse ponto, basta assistir 30 minutos de programação da televisão brasileira, ou abrir uma revista e veremos do que falo.

    ResponderExcluir