17 de set de 2012

Salvador - Momento Político e as Cotas Raciais



Discussão sobre cotas raciais acirra disputa em Salvador
 
NELSON BARROS NETO
DE SALVADOR
15/09/2012-05h00

A vantagem de ACM Neto (DEM) na disputa pela Prefeitura de Salvador caiu pela metade após o PT introduzir um novo ingrediente na campanha eleitoral na cidade.

Uma propaganda de rádio e TV repetida à exaustão nas últimas semanas pela candidatura de Nelson Pelegrino (PT) cita a oposição do DEM às cotas raciais nas universidades públicas. A capital baiana é mais negra do país, com 743,7 mil pessoas que se declaram afrodescendentes, dado baseado no Censo 2010.

A propaganda petista exibia notícias sobre a ação do DEM e o depoimento de um estudante: "Você tem 80% da população negra. Ser contra as cotas é praticamente ser contra a cidade".
A tática do PT parece ter dado certo, a julgar pela pesquisa Ibope do último dia 13: Pelegrino reduziu pela metade a vantagem de ACM Neto e tem agora 27% das intenções de voto, ante 39% do democrata.

ACM Neto diz que é favorável às cotas e critica a estratégia da campanha do PT.
"Ficou claro que estão desesperados. Foi muito forte, aproveitando a vantagem na TV [o PT tem 13min54s ante 5min24s do DEM] para tentar nos desgastar."
VERSÃO REPAGINADA
O DEM chegou a conseguir barrar as peças do PT que citavam o tema, mas a campanha de Pelegrino passou a veicular uma versão repaginada do anúncio.

Nela, a vice da chapa, Olívia Santana, conhecida como "negrona", testemunha sobre o julgamento no STF.

Em abril, uma ação do DEM que questionava a reserva de vagas para negros na UnB (Universidade de Brasília) foi negada pelo STF (Supremo Tribunal Federal).
"A despeito de o DEM ter entrado com aquele processo, sempre fui favorável às cotas, tanto que a Universidade do Estado da Bahia foi pioneira no país, no governo de Paulo Souto [DEM], em 2003", disse ACM Neto.

O DEM já acenara à população negra de Salvador com a escolha da vice da chapa, Célia Sacramento, uma negra ligada a movimentos sociais.
"Ele [ACM Neto] sabia que seria um ponto fraco", afirmou o professor Wilson Gomes, da UFBa (Universidade Federal da Bahia).

http://www1.folha.uol.com.br/poder/1154036-discussao-sobre-cotas-raciais-acirra-disputa-em-salvador.shtml

 


Cotas raciais acirram o confronto entre DEM e PT, em Salvador

10/09/2012 - 0:02 |

REDAÇÃO

Célia Sacramento - Foto: Rede Tudo FM
O juiz Ricardo D’Ávila, da 17ª Zona Eleitoral, deferiu um pedido de liminar a favor do candidato à prefeitura de Salvador, Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM), determinando a suspensão da propaganda eleitoral em TV, de 30 segundos, da coligação liderada pelo prefeiturável Nelson Pelegrino (PT). Numa cidade de maioria negra, esta discussão sobre as cotas raciais está muito longe do fim.
Ao deferir a liminar, o juiz catou os argumentos apresentados pelos advogados do candidato ACM Neto ao fazer alusão de que seria contra o sistema de cotas raciais.
Neste sábado (8), o PT manteve o assunto no seu bloco de 13 minutos na propaganda eleitoral, incluindo manchetes de jornais que noticiaram a ação movida pelo diretório nacional do DEM contra as cotas.
O juiz Ricardo D’Ávila considerou o “conteúdo da propaganda inverídico e ofensivo”. Definiu a suspensão da referida propaganda até o julgamento final do mérito da questão.
Ao analisar a degravação anexada aos autos do processo, patrocinado pelo escritório Ismerim Advogados Associados, observou “que a vinculação expressa do representante para/com a política anti-cotas raciais, em uma cidade conhecidamente negra – como é o caso de Salvador -, passa ao eleitorado a ideia de que o candidato ACM Neto seria contra os cidadãos negros e contra a própria cidade”.
Candidata a vice - Desde o início da semana, o DEM inclui em seu horário eleitoral gratuito depoimentos da candidata a vice-prefeita Célia Sacramento (PV), que é negra, afirmando que não se aliaria a um candidato que fosse contra as cotas raciais.
O deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), líder da Frente Parlamentar Mista pela Igualdade Racial e em Defesa dos Quilombolas, viu as inserções da candidata a vice Célia Sacramento e contestou.
“Sou testemunha das ações do do deputado ACM Neto na Câmara”, afirmou o deputado petista. “Ele e seu partido se posicionam contra a reserva de vagas para negros em universidades”, declarou: “ACM Neto foi contra o Estatuto da Igualdade Racial e agora, na campanha eleitoral, diz que vai implantá-lo em Salvador”.
Para o deputado petista, o posicionamento do candidato do DEM é eleitoreiro. “Só agora ele assume compromisso com a igualdade racial?, questiona.
TAGS:

Um comentário:

  1. É a questão do Povo Negro em pauta nas Campanhas.

    É o caso de se garantir em “papel passado” as conquistas e avançar cada vez mais. Seja em Salvador ou qualquer cidade Brasileira, seja PT, PSB, PMDB ou qualquer partido. Depois das eleições.......

    E na campanha do Rio de Janeiro, o que é defendido e
    garantido no âmbito do PT, PMDB, PSD ,etc... ????

    Cadê as propostas????
    Por que não se discutir a criação do Centro de Referência do Negro no Rio de Janeiro - exemplo: Cais do Valongo???
    Por que não debater por exemplo cotas no primeiro, segundo e terceiro escalões do governo Municipais e deixá-los com a cara da maioria do povo brasileiro??

    Cadê as propostas dos vereadores (as) negros (a).

    Precisamos avançar!!!

    Délio Martins
    Militante.

    ResponderExcluir