14 de nov de 2011

Prefeito (Salvador) veta cotas para negros em concursos públicos

08/11/2011 às 00:19
  | ATUALIZADA EM: 08/11/2011 ÀS 00:31 | COMENTÁRIOS (25)

Prefeito veta cotas para negros em concursos públicos

Rita Conrado


O prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro (PP), vetou o projeto de lei que garante para negros 30% das vagas nos concursos da administração municipal. O projeto, de autoria do vereador Gilmar Santiago (PT) e aprovado por unanimidade em setembro, pela Câmara de Salvador, já retornou à Casa Legislativa, que poderá aprovar ou rejeitar o veto do prefeito.
Na segunda-feira, 7, o assunto foi tema das discussões no plenário da Câmara, onde o líder do governo, Téo Senna (PTC) defendeu o prefeito das acusações de racismo, feitas pela bancada da oposição.
O veto do prefeito repercutiu entre representações do movimento negro em Salvador e coloca em xeque as iniciativas de criação de políticas municipais de reparação no Ano Internacional dos Afrodescendentes e no mês da Consciência Negra, comemorado em novembro.
“O prefeito está na contramão do que já se vive no País, onde universidades e governos trabalham pela promoção da igualdade racial”, disse Walter Altino, coordenador do Grupo Atitude Quilombola e do Fórum de Combate à Discriminação Racial no Mercado de Trabalho.
Na mensagem encaminhada à Câmara, o prefeito alega que o projeto é inconstitucional, já que cabe ao Executivo definir matérias relativas a servidores públicos.
Aprovação - O voto é secreto, mas o líder Téo Senna diz a bancada governista, com 32 vereadores, aprovará o veto do Executivo. “O projeto é inconstitucional”, afirma.
São necessários 28 votos. O secretário municipal da Reparação, Ailton Ferreira, não respondeu às ligações da reportagem.
Leia reportagem completa na edição impressa do Jornal A Tarde desta terça-feira, 8, ou, se você é assinante, acesse aqui a versão digital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário