6 de jun de 2011

CONVITE COTAS NEGROS E ÍNDIOS - Liderança includente​: A dignidade pelo trabalho

 
Prezad@s Companheiras e companheiros da luta pela Promoção da Igualdade Racial no Rio e no Brasil.
A luta contra o racismo e pela conquista da igualdade e reparações para o nosso povo, aos poucos mas ininterruptamente, vem evoluindo com a nossa continuada luta por inclusão social e racial.
Elencamos somente algumas conquistas recentes:
Em 2001 conquistamos pela primeira vez em nosso país o Sistema de Cotas para uma Universidade Pública, através do pioneirismo na UERJ. Em 2003, sob a liderança do Presidente Lula, foi a vez da criação da SEPIR, o nosso Ministério da Promoção da Igualdade Racial, hoje dirigido pela Ministra Luiza Bairros e, também, a lei 10.639/03, de obrigatoriedade do ensino da África e da Cultura Afrobrasileira na educação. Hoje alterada pela lei 11.645/2008, para inclusão do ensino das culturas e línguas indígenas na rede pública e particular.
Em 2007 o Governador Sergio Cabral criou a Superintendência de Igualdade Racial – SUPIR e em 2009, tombou e transformou a Capoeira em patrimônio imaterial assim como retomou o Presente de Yemanjá, em respeito às religiões de matrizes africanas, nas barcas da Baía de Guanabara.
Quando Presidente da ALERJ homologou a criação do Conselho Estadual dos Direitos do Negro – CEDINE e, recentemente, resgatou e estruturou as homenagens ao herói Zumbi dos Palmares, no programa “Agenda Única Rio Zumbi”.
Em 2010, foi à lei 12.288, da criação do Estatuto da Igualdade Racial, também, no Governo do Presidente Lula e da SEPIR, coordenado pelo Ministro Elói Ferreira e concebido pelo Senador Paulo Paim.
Hoje, estamos diante da redescoberta do Cais do Valongo, por onde aportaram centenas de milhares dos nossos ancestrais escravizados e comercializados, o qual intitularemos Memorial da Diáspora africana.
Estamos, ainda, neste momento, diante de mais uma conquista que é a criação do Sistema de Cotas para reserva de vagas para negros e índios nos próximos concursos públicos para provimento de cargos efetivos e empregos no Estado do Rio de Janeiro, cujo programa se intitulará "Senador Abdias do Nascimento".
Pela primeira vez na história do Estado do Rio de Janeiro o Governo reconhece os povos indígenas para ocupar cargos públicos que há décadas vem sendo reivindicado.
Os indígenas desse País continuam a luta de CUNHAMBEBE, líder da confederação dos Tamoios.
Dia 06 de junho, segunda, às 10h no auditório do prédio anexo ao Palácio Guanabara, estaremos reunidos na antiga residência da Princesa Izabel para dizermos não à Farsa da Abolição mas, dizermos SIM a esse programa de INCLUSÃO!!!
É neste contexto que o CEDINE e a SUPIR, com os seus pares públicos e da sociedade civil, se organizam, incansavelmente, na busca da tão sonhada e possível "Promoção da Igualdade Racial no Rio e no Brasil".
 Este é mais um passo dos vários necessários para construirmos um RIO SEM RACISMO, POIS IGUALDADE RACIAL É PRA VALER.
E, assim, concluímos agradecendo a sua confiança, a do jovem Secretário Rodrigo Neves e a desse líder includente, Governador Sergio Cabral e equipe.
“2011, ANO MUNDIAL DO AFRODESCENDENTE, ESTABELECIDO PELA ONU”
Parabéns Rio! Parabéns Brasil!. Valeu Zumbi!!
Obrigado Senador Abdias do Nascimento!!! Presente!!!

Paulão Santos - Presidente  do CEDINE
Marcelo Dias - Superintendente da SUPIR
Arão Guajajara – Líder indígena e membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário