7 de jul de 2014

Negros nos Jogos da Copa 2014



http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/posts/2014/06/28/a-coluna-de-hoje-540921.asp

Mistério há de pintar por aí 
O advogado Humberto Adami, um dos ativistas do movimento negro, diz acreditar que podemos estar diante de uma espécie de “Fifagate”. Ele quer saber onde foram parar os 50 mil ingressos doados para os pobres. 
Para ele, “isso pode explicar por que os negros não estão nos estádios, ao menos em parte”. 


DIVERSIDADE ZERO

Jornal britânico destaca a ausência de negros nos jogos da Copa

Reportagem publicada no 'Guardian' chama a atenção para a falta de pessoas negras na torcida durante as partidas da Copa


fonte | A A A
Uma reportagem publicada na última terça-feira, 1, no jornal britânico Guardian chama a atenção para a falta de negros nos estádios durante as partidas da Copa do Mundo.
Intitulada “A falta de rostos negros no meio da torcida mostra que o Brasil não é verdadeira nação arco-íris”, a reportagem critica o Brasil e diz que o país deveria aproveitar o evento para mostrar a diversidade cultural do país. De acordo com o texto, ao invés disso, o que se constata é um “preconceito profundamente enraizado”.
O jornal diz que metade da população brasileira é composta por negros ou pardos, mas que essa proporção não se reflete na torcida presente nos estádios.
O autor da reportagem, o jornalista brasileiro Felipe Araújo, disse que no jogo Brasil contra Gana, realizado no estádio Castelão, os únicos negros presentes na torcida eram os africanos.
Enquanto isso, crianças negras estava do lado de fora do estádio tentando ganhar dinheiro dando carona para os torcedores em suas bicicletas. “Para todas as oportunidades geradas pela Copa do Mundo, a questão dos negros não está incluída. Neste quesito, em particular, o Brasil marcou um gol contra”, diz o jornalista.
http://opiniaoenoticia.com.br/brasil/jornal-britanico-destaca-a-ausencia-de-negros-nos-jogos-da-copa/



Jornal inglês critica falta de negros nos estádios da Copa

Share Button
Mas e se alguém te dissesse que o Brasil está longe de ser um país realmente multiétnico? – e que a Copa do Mundo evidencia isto de uma maneira muito simples?
Em um texto publicado na última terça-feira no jornal inglês The Guardian o repórter Felipe Araújo faz uma reflexão sobre a torcida brasileira na Copa do Mundo: “Cobrindo a Copa do Mundo como jornalista me encontrei participando de um jogo similar ao ‘Onde Está Wally?’, o problema é que a pergunta agora era mais séria: onde estão todos os negros? Passei por cinco cidades-sede até o momento e em todas elas a pergunta para a resposta estava distante de ser respondida – eu até perdi lances de gol enquanto procurava por negros nas torcidas”.

http://correionago.com.br/portal/jornal-ingles-critica-falta-de-negros-nos-estadios-da-copa/




 por G1

'The Guardian' destaca a ausência de torcedores negros nos estádios da Copa

The GuardianUm artigo publicado nesta terça-feira (1º) no site do jornal britânico "The Guardian" destaca a falta de negros na torcida do Brasil nesta a Copa do Mundo. "A falta de rostos negros no meio da torcida mostra que o Brasil não éverdadeira nação arco-íris" é o título do texto assinado pelo jornalista brasileiro Felipe Araújo, que trabalha no Brasil como produtor da emissora alemã ZDF.
No artigo, Araújo diz que "a Copa do Mundo deveria mostrara diversidade cultural do Brasil. Tudo o que está realmenteexposto são preconceitos profundamente enraizados do país" (leia o texto original, em inglês). 
O texto destaca que mais da metade da população brasileira é formada por pardos ou negros e que esta proporção não se reflete nos estádios da Copa.  "A imagem do Brasil é vendida internacionalmente como uma nação arco-íris, um país democrático em termos raciais. Não há conflitos étnicos ou religiosos e todos falam a mesma língua. O governo esperava usar a Copa para mostrar esta diversidade cultural."
O artigo diz que a maioria da população negra no Brasil não tem dinheiro para comprar os ingressos dos jogos da Copa. O jornalista destaca que no jogo Alemanha x Gana, em Fortaleza, os únicos negros nas arquibancadas eram os torcedores africanos. As crianças negras brasileiras ficaram do lado de fora do estádio, tentando ganhar dinheiro dando carona para os torcedores em suas bicicletas.
"Para todas as oportunidades geradas pela Copa do Mundo, a questão nos negros não está incluída. Neste quesito, em particular, o Brasil marcou um gol contra", diz o artigo.
http://g1.globo.com/mundo/blog/brasil-visto-de-fora/post/guardian-destaca-da-ausencia-de-torcedores-brasileiros-negros-nos-estadios.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário